Voltar a Notícias

.......

Eficácia na implementação de projetos

 

Sebastião Guimarães

 

De modo geral podemos afirmar que todo nosso tempo e energia têm apenas três destinos diferentes: solução de crise, atividade de rotina e execução de projeto.


Das três alternativas, a solução de crise é, com certeza, a mais ingrata. Devemos compreender que, ao contrário do que pensa a maioria, não há caracterização de ganho ou recompensa na solução de uma crise. As crises, sobretudo as mais graves, devem ser solucionadas o quanto antes possível. Porém, quando encontramos a solução de uma crise apenas interrompemos a dinâmica da perda e do prejuízo. Não há um ganho real. Não há lucro. E o que é pior, muitas vezes a solução de uma crise é apenas uma ilusão momentânea.


Entre a solução de crise e projeto existem as demandas de rotina. Atualizar o estoque, fazer um "check-up" e pagar as contas são exemplos de atividades de rotina. As rotinas mantêm o "status quo". São sistemáticas, repetitivas e previsíveis. São necessárias e indispensáveis, mas, geralmente, remetem a atividades enfadonhas. Não é surpresa quando percebemos que boa parte das nossas crises tem origem em desagradáveis atividades de rotina que foram postergadas.


Finalmente temos os projetos. Encontramos projetos em empresas privadas e na administração pública, como a abertura de uma nova filial e a construção de uma ponte. Por outro lado, uma criança construindo um dinossauro com peças de encaixar ou jovens recém-casados pintando o quarto do bebê, também estão engajados em projetos. Todo tempo investido em projeto é um tempo bem empregado. Projetos são necessários. Uma empresa não sobrevive sem projetos. Ninguém merece viver uma vida preenchida apenas com crises e rotinas. Vivemos através de nossos propósitos, contribuições e realizações. Vivemos através de projetos!


Concluindo o que foi exposto, até aqui, podemos afirmar que os profissionais de modo geral e os gestores e especialistas das organizações, em particular, precisam que seus projetos sejam implementados com eficiência e eficácia.


Para entender melhor a importância dos projetos, nada melhor do que a matriz de Priorização PRC.


PROJETO
- Projeto tem tempo de sobra para ser concluído.
- É contínuo, dividido em etapas e exige planejamento. Tem começo, meio e fim.
- As entregas são únicas e compensadoras.


Como agir
- Determine objetivos específicos e mensuráveis.
- Defina, com a máxima precisão, o tempo necessário para o desenvolvimento do projeto.
- Um projeto é concluído passo a passo. Portanto, não adie o primeiro passo.
- Exercite sua disciplina e perseverança.


ROTINA
- Atividade de rotina tem tempo certo para ser realizada.
- A atividade de rotina remete à segurança e à sobrevivência.
- Normalmente é pontual, previsível, repetitiva e sistêmica.
- Pode ser concluída rapidamente.


Como agir:
- Evite adiar e, principalmente, acumular tarefas de rotina.
- Agrupe tarefas repetitivas, tais como: responder e-mails e pagar contas.
- Simplifique. Desenvolva processos rápidos e eficientes.


CRISE
- Crise tem pouco tempo para ser solucionada.
- Remete a acidente, imprevisto, retrabalho e, sobretudo, adiamento.
- Necessariamente, a simples solução de uma crise não significa resultado.
- A solução normalmente é mais onerosa e o resultado aquém do desejado.


Como agir
- Não se deixe seduzir pela adrenalina gerada por uma crise ou emergência.
- Lembre-se que muitos problemas podem e devem ser evitados.
- O tempo exigido para solucionar uma crise pode ser mais bem empregado.

 

Fonte: Rh.com.br

http://www.rh.com.br/Portal/Desempenho/Artigo/8852/eficacia-na-implementacao-de-projetos.html


Copyright 2011-2012 - Todos os Direitos Reservados - Images by Free Digital Photos