Voltar a Notícias

.......

 

Por que colaboradores são mais importantes que clientes

 

Em 2014 comecei a desenvolver uma startup de construção civil junto a amigos e, em apenas 1 ano, conseguimos gerar uma receita de alguns milhões de reais anuais. Durante esse período, aprendi que a felicidade e bem-estar dos funcionários deve sempre vir acima de tudo – inclusive de fechar uma venda com um cliente.

 

“Família em primeiro lugar e empresa em segundo”

 

A ênfase na qualidade de vida do colaborador foi o que permitiu com que alavancássemos o negócio em tão pouco tempo. Ao invés de investir toneladas de dinheiro em vendedores e marketing, optamos por fazer com que os próprios colaboradores fossem nossa maior referência.

 

Colaboradores felizes geram equipes comprometidas, o que gera inovação e qualidade no serviço, o que, por sua vez, faz com que os clientes anseiem seu produto. O resultado final é um só: dinheiro no seu bolso.

 

Momentos de tensão

 

O ramo da construção civil no Brasil não é para amadores e tivemos que aprender isso na prática. Uma obra envolve grandes riscos para os operários, inclusive de morte.

 

Pessoalmente, vi um dos nossos operários quase perder o braço quando um disco arrebentou na serra e outro que ficou seriamente ferido ao cair de uma escada em cima de um vergalhão. Histórias de pessoas que morreram em acidentes bobos são comuns no ramo – infelizmente.

 

Como responsável pela saúde e pela vida de dezenas de homens (muitos dos quais sustentavam suas famílias), eu acabei entendendo que cuidar dos funcionários é a parte mais importante de uma empresa, já que é a força deles que mantém a máquina funcionando.

 

Para aperfeiçoar a empresa, me inspirei em um dos grandes ícones da excelência operacional, Paul O’Neill. Ele foi presidente da Alcoa durante a década de 90 e conseguiu transformar a metalúrgica (um ramo tradicionalmente perigoso) em uma das empresas mais seguras para se trabalhar no mundo.

 

Essa medida fez com que os lucros da Alcoa triplicassem, uma vez que os funcionários passaram a transformar a segurança em um hábito, o que reduziu o número de acidentes de trabalho e aumentou a produtividade. O'Neill se tornou um dos empresários mais reconhecidos do mundo após essa experiência.

 

Mas você tem que tomar cuidado

 

É importante ressaltar que, por mais que você se esforce o máximo para ajudá-los, não espere que eles estejam tão comprometidos com o seu negócio quanto você. Isso era algo que me irritava bastante, mas eu consegui entender o motivo.

 

Por que eles deveriam estar preocupados com um negócio que não é deles? Você se preocuparia? Por mais zeloso que você seja (e eu sou bastante), sempre acabamos cuidando menos do que não é nosso. Isso é natural do ser humano.

 

Entretanto, é possível reduzir esse problema. E a forma de fazer isso étratando os funcionários como indivíduos, dotados de sentimentos. Você precisa saber entender o que cada trabalhador quer receber da sua empresa. Não ache que todos querem apenas dinheiro. Cada um tem uma necessidade diferente.

 

A gente notou, por exemplo, que se trouxéssemos café da manhã toda segunda-feira para o pessoal de obra e comêssemos junto a eles, a moral da equipe imediatamente se elevava, o índice de faltas diminuía e a produtividade aumentava assustadoramente. Uma atitude simples, mas que trazia um impacto enorme.

 

O empregado é, antes de tudo, um indivíduo

 

Tente entender quais são as ambições dos seus colaboradores e o que eles querem para seu futuro, procurando ajudá-los na medida do possível. Mantenha-se engajado com eles, mesmo que seja com uma conversa de 5 minutos sobre futebol ou família.

 

Dessa forma, invariavelmente os colaboradores irão se tornar apaixonados pelo que fazem e, consequentemente, passarão a vestir a camisa da empresa. Quando um gestor se mantém conectado com seus subordinados, isso faz com que estes incorporem sua visão e passem a ser defensores das suas causas.

 

Adicionalmente, coloque as pessoas em quem você mais confia para realizar o processo de contratação. Isso fará com que eles utilizem a inteligência emocional para recrutarem as pessoas certas e aumentará a chance de trazer mais gente engajada para a empresa.

 

Como líder de um grande número de pessoas, eu sentia uma grande pressão em manter os trabalhadores felizes, não só no ambiente de trabalho, mas também na sua vida pessoal. E isso me fez crescer bastante, pois pude desenvolver relacionamentos e adquirir uma nova perspectiva totalmente diferente de gestão – o que acabou gerando bons resultados para mim.

 

O segredo é você construir um círculo de confiança. Eles confiam que você os tratará como seres humanos e você confia que eles darão o melhor deles pela empresa. Porém, confiança deve ser conquistada. Então se esforce para obtê-la e tenho certeza que seu negócio irá crescer bem mais rápido.

 

Fonte: http://www.linkedin.com/pulse/por-que-colaboradores-são-mais-importantes-clientes-daniel-scott?trk=eml-b2_content_ecosystem_digest-recommended_articles-100-null&midToken=AQECPXUAx2Yo4A&fromEmail=fromEmail&ut=1DCc2XGpd1IDo1


Copyright 2011-2012 - Todos os Direitos Reservados - Images by Free Digital Photos