Voltar a Notícias

.......

Seja um líder pigmaleão e conquiste um efeito bombástico no desempenho de seus liderados 

Van Marchetti

 

 

 

Você já ouviu falar no “efeito pigmaleão”? Pode até não ter ouvido, mas certamente o utiliza – e na maioria das vezes inconscientemente - para o resultado de sua equipe. E é extremamente importante ressaltar que ele pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal. Não está entendendo nada? Vou explicar. 

O efeito pigmaleão, quando voltado à gestão, é conhecido como “profecia auto-realizável”, e com cunho administrativo foi apresentado pela primeira vez na década de 60 em um estudo de Douglas McGregor, economista e professor norte americano. E como funciona? O estudo afirma que a expectativa do gestor em relação ao seu colaborador afeta diretamente o desempenho deste. Assim, se você já tem uma pré-disposição a acreditar que determinado membro de sua equipe não trará os resultados esperados, acredite: os resultados virão, mas serão exatamente como você determinou em sua profecia. Não acredita? Vejamos. 

Se você só se preocupa em entregar resultados para a empresa e entrega, você é um bom gerente. Mas, se além de entregar resultados você desenvolve pessoas, aí sim, você é um líder. Então, se a premissa básica da liderança é desenvolver pessoas, reveja o histórico de suas equipes: você incentivou, acreditou, investiu seu tempo em desenvolvimento naqueles membros que inicialmente não prometiam muito, ou investiu pesado somente naqueles que já largaram na frente? Infelizmente temos o triste hábito de medir as pessoas e seu potencial por nossas próprias impressões e crenças. 

Quer ver uma frustração de um “pseudo líder-gerente”? Saber que o fulano que trabalhou sob sua gestão há alguns anos e foi desacreditado por você, tem muito sucesso sob outra liderança. Será que a culpa é do tal do pigmaleão? Mas você pode se conformar. Afinal, você é um profeta! 

Nossos avós já diziam que quanto mais acreditamos em uma coisa, mas isso pode influenciar em seu acontecimento. Precisamos dar atenção a isso. Eu sempre acredito nas pessoas, sei que cada um tem seu tempo. As vezes a impaciência vem à tona, mas temos que ficar firmes em nosso propósito. Tenha isso em mente e, principalmente, em seu coração de líder: as pessoas tem necessidades e desejos diferentes. Isso faz com que tenham também diferentes convicções e pensamentos. Logo, as pessoas tem COMPORTAMENTOS diferentes. 

Seus colaboradores fazem um “contrato psicológico” com você. E esse é um contrato intangível. Então, se você espera lealdade, seja leal. Se você espera competência, seja competente em sua liderança. Se você espera resultados positivos, exerça sua profecia acreditando positivamente nas pessoas que estão sob sua liderança. Experimente “mudar a chavinha” agora. Não espere o próximo ano. Aí vão umas dicas: 


• Mude a forma de oferecer feedback. Pratique o “Feedback da Empatia”; 
• Demonstre real interesse pelas expectativas das pessoas; 
• Mantenha sua atenção nos pontos positivos e os desenvolva. Expectativas positivas tendem a obter o melhor das pessoas. 

Esses três passos já o ajudarão bastante na arte de liderar e obter os melhores resultados. Diversos estudos e práticas no mercado mostram esse caminho para o sucesso na liderança. Segundo Skinner, célebre psicólogo norte-americano e profundo estudioso do comportamento humano, “quando se diminui a crítica e se enfatiza o elogio, as coisas boas que as pessoas fazem recebem reforço e as coisas más são atrofiadas por falta de atenção." 

Tente! Não custa quase nada, somente pequenas quebras de paradigmas e uma boa dose de vontade e determinação. Eu acredito fortemente que você irá se surpreender!

 

Fonte: RH Central

http://www.rhcentral.com.br/artigos/artigo.asp?cod_tema=3629 

 

 


Copyright 2011-2012 - Todos os Direitos Reservados - Images by Free Digital Photos